Tratamentos

Calos e/ou calosidades

Os calos e as calosidades são causados por atrito ou pressão sobre a pele, em regra devido ao calçado inadequado ou atividade profissional ou desportiva que implica fricção e pressão constantes. Porém, estas alterações podem ser indicativo de problemas mais complexos provocados por deformações na estrutura óssea ou alterações da própria marcha. As calosidades ou hiperqueratoses diferem dos calos por serem mais extensas.

O calo é uma resposta do sistema imunológico lançando um espessamento da pele na região de atrito, para que não haja comprometimento ósseo ou lesões mais graves. À medida que essas agressões se tornam frequentes, surgem pequenos núcleos que penetram pele adentro atingindo a camada nervosa provocando dores lancinantes.

Tipos de calos:

calos01

  • Calo duro: Muito frequente no dorso dos dedos devido a deformações como dedo em martelo ou em garra, uso de calçado apertado, de salto alto e bico fino. Em alguns casos também surgem em áreas de maior atrito como na polpa digital.

 

 

 

  • Calo interdigital: forma-se nos espaços interdigitais, ocasionado pelo aumento da epícalos02fise da falange (osso) do dedo que gera um atrito. Devido o excesso de transpiração a pele se macera e pode formar um calo mole. Situa-se entre os dedos e são geralmente provocados pelo atrito das articulações de um dedo contra o outro, dando origem assim aos calos gêmeos ou espelhados, pois, se dispõe um de frente ao outro

.

 

  • Calo plantar: Como o próprio nome diz, se localizam na planta do pé em osso com má disposição ortopédica. Projetados contra o solo duro, ou de sapatos antianatômicos como o de salto alto e bico fino, sobrecarregando assim a região do antepé, onde os calos são mais freqüentes dando origem as metatarsalgias. Na região do calcanhar os calos são menos freqüentes exceto se oriundos de esporão de calcâneo ou outras patologias. A região medial do arco raramente é acometida por calos ou calosidades, salvo pé chato, cujo arco se apóia totalmente no solo. As principais causas que desencadeiam essas deformidades são: salto alto, bico fino, vícios de postura, deformações ósseas, obesidades e outras como o próprio nome diz, se localizam na planta do pé em osso com má disposição ortopédica.

 

  • Calo neuro-vascular: Forma em geral na planta do pé, possui pequenos vasos sanguíneos e ramos nervosos entremeados na massa de queratina e fazem com que esse tipo de calo seja muito dolorido.
  • Calo dorsal: É produzindo pela pele que fica sobre as articulações, para protegê-la contra o atrito com os ossos causado pela pressão de calçados de forma e tamanhos inadequados. Ao contrário dos demais calos este não se forma pelo espessamento da camada córnea, mas sim da camada basal (a mais profunda camada da epiderme). Caracteriza-se por um pequeno coxim (almofada) de tecido fibroso e adiposo, que se desenvolve sobre as articulações interfalangianas, protegendo as epífises ósseas contra os calçados. Por isso seu aspecto clínico se torna irreversível mesmo após o tratamento.
  • Calo miliar: Formam-se na região plantar devido ao espessamento da camada córnea, aparecem múltiplos calos pequenos com núcleo.
  • Calo periungueal: Localiza-se nas bordas ungueais (ou seja, nos cantinhos das unhas).
  • Calo com núcleo: É um tipo de calo situado na planta do pé, aprofundado como um cone e muito doloroso. O podólogo pode auxiliar a sanar esse incômodo.

Tratamento

Para sua remoção, que é feita de forma simples, rápida e indolor, é realizada a higienização completa dos pés onde será executada a remoção do calo, que é efetuada com instrumentos apropriados (broca enucleadora).

calos03

 

Ligue Agora e Solicite uma Consulta:

  • (54) 3025.6706
  • (54) 3419.6708
  • (54) 99192.8750

« Voltar para Podologia