Gordura Localizada

Gordura Localizada

Na maioria dos casos, o exagero de gordura corporal procede de um desequilíbrio entre ingestão e processo enérgico em alguma fase da vida, impedindo futuramente a sustentação dos níveis de gordura corporal em limites desejáveis. A gordura corporal, embora desempenhe funções importantes no corpo humano, servindo de isolamento contra o frio no inverno (no verão, baixa em resposta a um acréscimo do gasto de energia e diminuição do apetite), em excesso pode causar sérios distúrbios para a saúde, como hipertensão arterial, distúrbios lipídicos, doenças cardiovasculares, doenças cerebrovasculares, diminuição de HDL, diabetes, câncer, entre outros, além de ser indesejável nos padrões estéticos da sociedade contemporânea. O excesso de gordura corporal pode levar ao depósito de tecido gorduroso em determinada parte corporal. Em homens, é mais comum no abdome e culotes; na mulher, quadril, culotes e barriga. Pode haver excesso de gordura mesmo em pessoas que sejam consideradas magras, apresentando culotes ou barriga.

O grau de adiposidade de uma pessoa depende de vários elementos, entre eles se destacam os fatores genéticos e o tipo de alimentação. Outros fatores externos, como a má postura e o sedentarismo, também induzem ao acúmulo de gordura. A distribuição da lipodistrofia localizada ocorre de maneira diferenciada no homem e na mulher, por questões hormonais ligadas ao sexo. A mulher passa por fases de alterações hormonais em sua vida, que incrementam a duplicação de células gordurosas.

O lipídio corporal está relacionado, principalmente, a fatores genéticos. Cada indivíduo nasce com maior ou menor número de células de gordura em determinadas regiões, como abdome, costas, quadris (culotes), flancos e região submentoniana, coxas e joelhos. Além disso, há controle dos hormônios na distribuição da gordura. A testosterona, fundamental hormônio masculino, provoca o depósito de gordura no abdome, enquanto o estradiol, principal hormônio feminino, tem o mesmo efeito no quadril e nas coxas.

tratamento celulite
tratamento celulite barriga

Tratamentos para Gordura Localizada

Endermologia

A Endermologia atua nos planos cutâneos e subcutâneos, tecido conjuntivo, tecido adiposo e estruturas vasculares e linfáticas, promovendo um aumento na circulação local, rompendo nódulos fibrosos, estimulando, transformando a gordura em glicerol, que será absorvido pela circulação, sendo eliminado pelo organismo, e aumentando o colágeno, restaurando o tecido cutâneo. Pode- se utilizar a Endermologia de 2 a 3 vezes na semana.

Ultrassom

É um procedimento seguro, eficaz e bem tolerado para o remodelamento corporal. Seu mecanismo de ação ocorre pelas vibrações sonoras de alta frequência, que, no tecido, irão causar um atrito nos complexos celulares, tendo como consequência o aumento da energia dentro do adipócito, que vai causar a ruptura da membrana celular, distribuindo a gordura bem abaixo da derme. Após a ruptura das células de gordura, ele é transportado até o fígado para ser metabolizado.

A depuração da gordura é feita pelas vias fisiológicas, ou seja, o sistema linfático, venoso e imunológico; os triglicerídeos das células quebrados são liberados no liquido intersticial, onde estão gradualmente transportados através do sistema linfático ou venoso para o fígado, em que eles são utilizados pelas vias metabólicas. Tais produtos de degradação são transferidos com segurança através do sangue.

Intradermoterapia

Com a Intradermoterapia, temos a aplicação de fármacos diretamente no local a ser tratado. Essas enzimas são substâncias orgânicas que promovem reações químicas, as quais, por sua vez, vão desencadear vários tipos de efeito no organismo. São três tipos de enzimas: lipolíticas, glicolíticas e proteolíticas.
As enzimas com atividade proteolítica encarregam-se de dividir as proteínas. Lipolíticos são responsáveis pela degradação dos lipídios ou gorduras. Enzimas glicolíticas são responsáveis pela degradação dos hidratos de carbono. Outras têm efeitos antioxidantes ou eutróficos, o que significa que estimulam a produção de colágeno e outras substâncias da pele. E ainda temos os ativadores metabólicos, para ganho de massa muscular, antifadiga mitocondrial, antiestresse, entre outras.

São indicadas, em média, de 5 a 10 sessões e os resultados variam de acordo com cada caso e objetivo. Cada sessão dura em média 30 minutos e podem ser feitas semanalmente.

× Agende uma Avaliação!