Previna-se contra as micoses

Com a chegada do verão, um dos problemas mais comuns de pele são as micoses. Calor e umidade formam um ambiente ideal para a proliferação de fungos, microorganismos que podem se alojar na pele, nos cabelos e nas unhas, causando infecções incômodas e resistentes.

ESSAS podem ser confundidas com outras dermatoses, como alergias e até hanseníase. Os fungos desenvolvem-se quando encontram um ambiente propício ao seu desenvolvimento, como umidade, calor e baixa imunidade. Além de causarem desconforto e alterações estéticas, podem propiciar o aparecimento de outras infecções, como as causadas por bactérias. Coceira, inflamação e descamação são sintomas comuns da doença na pele. Já quando atingem as unhas, podem causar deformação, descolamento, mudança na coloração da lâmina, etc.

Deve-se sempre procurar um MÉDICO ESPECIALISTA para avaliar se o quadro clínico é compatível com micose. Em alguns casos, pode ser necessário realizar um exame de raspagem da pele, cabelo ou unha para a visualização do fungo e determinação de qual o melhor tratamento para combatê-lo. Em geral, a automedicação é desastrosa e pode dificultar a cura posteriormente. Alguns tipos de micose são tratados em poucos dias com o uso de cremes antifúngicos. Porém, certos fungos são mais resistentes e necessitam de tratamentos mais prolongados.

Na maioria das micoses superficiais, o fungo é adquirido após contato com o chão de um vestiário contaminado, com toalhas ou roupas de uma pessoa infectada ou por meio de instrumentos de manicure não esterilizados. Por isso, hábitos de higiene diários ajudam a combater a doença.

Em época de praia e piscina, fique atento!

img20-11-2014 (2)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Agende uma Avaliação!